Análise específica do Fator de Potência


							Análise Especifica de Fato de Potência

Muitos consumidores de energia possuem suas contas oneradas por multas de energia reativa sem ao menos saber a causa de tal situação. Os valores adicionais são cobrados pelas concessionárias devido ao retorno da energia à sua rede, ou seja, Fator de Potência fora do estabelecido.

Esta energia reativa nada mais é do que uma potência não transformada em trabalho, ou seja, uma potência que não é propriamente consumida, mas sim devolvida à rede. Neste caso, a conta de energia pode exibir a descrição “Excedente Reativo”, nomenclatura utilizada pelas concessionárias para identificar a “multa” (cobrança de excedente reativo).

Em outros casos, as descrições por baixo fator de potência podem variar, como:

  • UFER – Unidade de Faturamento de Energia Reativa.
  • FDR – Faturamento da Demanda Reativa.
  • CRE – Consumo Reativo Excedente na ponta/fora de ponta.
  • DRE – Demanda Reativa Excedente.
  • EC – Energia Excedente.
  • EREX – Energia Reativa Excedente.

Um baixo fator de potência demonstra que a energia está sendo mal aproveitada pela unidade consumidora e pode trazer prejuízos e riscos, tais como: aquecimento de condutores e equipamentos, aumentando riscos de incêndios e quedas de tensão acentuadas.

Estas características podem ocasionar a interrupção do fornecimento de energia elétrica e a sobrecarga em certos elementos da rede.

As quedas de tensão ainda podem provocar a diminuição da intensidade luminosa nas lâmpadas e o aumento da corrente nos motores; subutilização da capacidade instalada e sobrecarga para todo o sistema elétrico.

A MF Capacitores oferece diversas soluções para corretivas, com o objetivo da eliminação da multa, redução do valor pago às concessionárias e o aumento da segurança na rede elétrica da sua empresa.

Clique aqui e solicite uma análise da sua conta elétrica.